Educação Estadual. Mãe de aluna denuncia que aulas não vão voltar (tempo integral) por falta de recursos para a merenda

Revolta! Escola não tem recursos para comprar merenda nem a licitação ficou pronta, segunda a mãe de uma das alunas da Escola Joaquim Torres, em Lagoa Nova, região sul da capital.


A Escola Estadual Joaquim Torres, em Lagoa Nova, pertinho da CEASA manda mensagem aos alunos justificando o não retorno presencial das aulas.

A justificativa foi de quê não tem licitação para a compra dos itens de alimentação e que os alunos da modalidade TEMPO INTEGRAL não poderão usufruir do seu direito de permanecer na escola os dois tempos.

Mãe elogia a qualidade do ensino da escola, mas diz, indignada, que é um absurdo, às vésperas do tão aguardado retorno das aulas, por falta de planejamento, sua filha não possa ficar na escola o "tempo integral". 

Veja na íntegra o comunicado "lindo" que a gestora mandou para os pais dos alunos da escola:


📌📌📌📌📌📌📌📌📌📌📌

COMUNICADO

"Vimos por meio deste comunicar que a previsão de início das aulas continua sendo segunda-feira, dia 14. No entanto ainda não poderemos começar com o tempo integral por tais motivos:

✏️ Ainda não recebemos recurso para o almoço:

✏️ Ainda não tem licitação de fornecedores dos produtos alimentícios;

✏️ Ainda não pode ter APE (suportes do horário do almoço);

✏️ Não existe orientação da SEEC quanto ao protocolo de biossegurança a ser adotado.

Desta forma, iniciaremos nossas aulas de forma híbrida, conforme funcionamento do ano passado, até esses pontos serem solucionados pela SEEC.

Quanto à greve, essa é uma decisão do corpo docente que independe da gestão, e não há nenhuma definição até o momento".

EQUIPE GESTORA 

Segue o vídeo da mãe da aluna, senhora Andréia Souza. 

Andreia Souza desabafa sobre a falta de planejamento da Secretaria Estadual de Educação. 




Postar um comentário

0 Comentários