América na final do turno. Precisava tanta emoção?

Coluna Futebol
César Lima

ABC x América. Deu a lógica para decisão do primeiro turno.

O ABC passou com facilidade pelo Potyguar de Currais Novos e o América, se não fosse à mania de levar gol no início do jogo, também teria certa tranquilidade - em se tratando de uma semifinal, pois é claramente superior em termos técnicos.

O alvirrubro têm uns pontos para ajustar. Leandro Sena não pode começar jogando com Wallace Pernambucano e Zé Eduardo. O América ainda não tem um meio campo criativo, os dois da frente ficam correndo entre os zagueiros sem receber um passe que lhes permitam um arremate com tranquilidade.

Hoje, diante da necessidade do resultado e as mudanças feitas ao longo do segundo período, imagino que as ideias de Leandro Sena tenham clareado.

Começaria a grande final com o time que terminou o jogo de hoje. 

Outro problema a se resolver urgente (dá tempo) é o posicionamento da zaga. Muitas falhas, a bola aérea está sendo um "Deus nos acuda", o ataque ganha todas.

Decisão merecida com vantagem pro ABC - melhor campanha - que joga nos seus domínios e com direito de levantar a taça com um empate. 

Torcedores assustados com a saída de Wallace Pernambucano sentindo a panturrilha da perna direita. Tirando isso, segue o jogo! Vamos à mais uma final contra o nosso mais tradicional adversário.

Thiaguinho entrou no segundo tempo e mudou o jogo. Foi, junto com "o tanque", o destaque da semifinal. 

Começaria assim: Bruno, Filipinho, Jean Pierre, Lucas Rex, Leozinho; Allef, Elvinho, Willian Marcílio e Araújo; Wallace Pernambucano e Thiaguinho.

Wallace Pernambucano e Zé Eduardo. Não cabem os dois!


César Lima, estreia hoje como colunista de futebol do Blog do Cyrillo.

César Lima é servidor público, ex-dirigente das bases do América FC e estudioso do futebol.


Postar um comentário

0 Comentários