Análise do blog. Principais nomes para a Câmara Federal. Quem são?


Atualizado às 01:29
21/01/2021
Cyrillo Fernandes

Aldo Clemente - Devido a sua grande atuação na comissão que aprovou a revisão do Plano Diretor, Aldo tem capilaridade para alçar esse voo. Pertence aos quadros do PDT, mas não permanecerá. Deverá ser candidato pelo PSDB ou onde Ezequiel Ferreira orientar.

Benes Leocádio - Não conseguiu emplacar seu nome ao governo. Os índices pífios nas pesquisas do ano passado lhe deixaram sem opção. Será candidato a renovar seu mandato pelo PROGRESSISTAS. Não vejo chance do ex-prefeito de Lajes se reeleger. 

Natália do PT - Deverá renovar seu mandato com tranquilidade. Segundo analistas, Bonavides aumentou seu raio de ação e deverá ser a mais votada, novamente, do partido de Lula e Fátima Bezerra.


Rafael Motta - Tem dificuldades naturais. Fátima lhe abandonou e ele dependia da força do governo para ter chances de renovar seu mandato. Somente suas emendas e a história dos 'Mottas' no RN não serão suficientes para ele conseguir êxito. Deve deixar Brasília dessa vez.


General Girão - Surpreendeu a muitos analistas nesse 2021. Era um deputado taxado de "um só mandato". Sua imagem colada ao do presidente Bolsonaro e a habilidade na atração de apoios com as suas emendas impositivas lhe dão grandes chances de renovar. Precisa montar a chapa, se fizer, será o mais votado e voltará para BSB.


Gustavo Negócio - Vereador de vários mandatos em Parnamirim, filho de um dos maiores políticos da história contemporânea da cidade Trampolim da Vitória, Gustavo é um amigo de primeira linha de Robinson Faria. O ex-governador foi quem o convocou e poderá surpreender. O homem não para de andar e juntar lideranças em torno do seu projeto. 


Antônio Jácome - Se montar a chapa em torno do seu nome, anotem: será deputado federal sim, senhor. Simples assim. Tem segmento, experiência e combustível para viajar e cooptar apoios nos mais longínquos cantos desse RN.


Carla Dickson - Surpreendeu a todos com um mandato pra lá de propositivo.  Assim como Antônio Jácome, tem segmento, está sendo de uma inteligência elogiadíssima na distribuição das suas emendas impositivas. Em Natal deverá ser uma das mais votadas. Anotem: se acertar na nominata, renova  o mandato.


João Maia - Pode comprar o paletó da posse. O "platinado" é uma máquina de calcular. Dizem que ele anuncia, um ano antes da eleição, quantos votos "vai buscar". Nunca errou, aliás, errou na primeira. Perdeu o 1º lugar para o fenômeno da época, o artista de novela Fábio Faria e sua namorada (da época) Sabrina Sato.


Beto Rosado - Dificuldades monstruosas o menino dos Rosado terá. Sem governo de Mossoró e sem governo estadual, somente com suas forças não conseguirá. O blog aposta que ficará de fora, o guerreiro Beto de Betinho. 

Garibaldi Alves - Ainda depende da escolha de que lado ficará. Se cai no colo de Fátima e do PT ou se topa o convite dos PSDebistas e fica na chapa com Carlos Eduardo, Álvaro Dias, Rogério Marinho e Henrique Alves. O sentimento dos bacuraus é de fazer justiça, depois de deixarem ele de fora do senado. Os verdes querem lhe presentar com um novo mandato. 

Paulinho Freire - Presidente da Câmara de Natal e da Federação da Câmaras Municipais, Freire tem tudo para "pipocar" de votos. Em Natal briga para ser o mais votado e tem capilaridade no interior, sem falar que pode ser o candidato da Assembleia Legislativa. Assim sendo e se selar uma boa parceria com o prefeito de Natal, tem tudo para ser um dos mais votados do pleito. Paulinho pode ser o "maior candidato" de 2022 para a Câmara Federal. 

Léo Souza - Fenômeno das urnas de 2020 para vereador de Natal, pagou o pato por ter errado de partido, foi sentar praça no CIDADADIA do teimoso  Wober Junior. Léo foi o 10º mais votado, no geral, daquelas eleições. O CIDADANIA não conseguiu montar uma chapa que somasse 7 mil votos no total. Obteve somente 5.360 votos. Foram praticamente, somente, os votos do apresentador Global. Leo deve repetir o fenômeno e "explodir" de votos como também pode não repetir e ter uma votação de média para baixa, algo em torno de 30 a 50 mil votos, se estiver na chapa errada, com algum candidato mais forte, ficará de fora. É uma incógnita de 2022.

Leonardo Rêgo - Filho do deputado Getúlio Rêgo, tem uma região inteira para explorar eleitoralmente. O blog acredita que é uma candidatura mediana. Terá o suficiente para ultrapassar bem o quociente partidário. Se a chapa eleger mais de um, poderá ser sua a segunda vaga. 

Eduardo Machado - Muito bem votado em 2016 para vereador de Natal, Dudu não se elegeu por que estava no partido errado. De novo, Wober Júnior fez mais uma vítima, foi mais um caso da "chapa vazia". Ele não se candidatou ano passado, preferiu apoiar Aldo Clemente. Os dois juntos fizeram uma campanha ultra organizada. Clemente se elegeu tranquilo no chapão do PDT, foi o 2º do partido que elegeu cinco nomes. Foi o 5º no geral com 5.181 votos. Eduardo, se topar o convite já feito, deverá ser o candidato dos deputados Ezequiel e Gustavo Carvalho, presidente e vice da Assembleia do RN respectivamente. A prioridade dos grandes partidos é somar votos para federal, é lá que mora a famigerada e mal falada verba do "fundão". A divisão dos recursos públicos para os partidos é pelo número de votos para deputado federal. Dudu pode surpreender. Campanha ele sabe coordenar, já mostrou que tem faro de votos e sai de Natal com mais de 15 mil votos. Anotem aí!

Kelps Lima - Exímio organizador de qualquer coisa, Lima está montando uma chapa para eleger um deputado federal. O SOLIDARIEDADE tem dois fortes nomes: o próprio Kelps e o vereador de Mossoró, o esperto Lawrence Amorim. Dois "meninos bestas". Um deles vai ser deputado federal. A vantagem é toda de Kelps. É deputado estadual no terceiro mandato e ganhou notoriedade nacional pela atuação teatral na CPI da Assembleia, que investigou irregularidades na gestão dos recursos estaduais na pandemia do COVID. Eu avisei em 2010, não me ouviram e criaram um monstro. Kelps deverá se mudar para Brasília e de lá, será pra lá mesmo, deverá ser Presidente da República em 2026. Anotem!

Major Brilhante - Não conheço. Sei que sua atuação na PM é de destaque e poderá ter uma boa votação. Acredito que em torno de 30 mil votos. Ajuda e qualquer chapa. 

Lawrence Amorim - Já falei lá em cima. Só tenho péssimas referências, mas prefiro deixar o eleitor pesquisar. Não é flor que se cheire, só digo isso!

Preto Aquino - Foi convidado por Robinson Faria para se lançar. É um homem de grupo e se a chapa realmente precisar, sei que ele vai topar. Tem potencial para ultrapassar os 30 mil votos também. Ajuda demais numa chapa que quer eleger um nome. Ele deve fazer uma dobradinha com Adjuto Dias para estadual. É Preto lá e Adjuto cá! 

Samanda Alves - Candidata da governadora. Poderá vencer sim. Qualquer gestor estadual tem capilaridade e força para eleger um federal. Se brincarem, toma a vaga de Mineiro, rindo. É candidata LGBT, foi coordenadora-geral da Política Nacional LGBT no governo da presidenta Dilma. Não brinquem não!

Robinson Faria - Tem nominata pronta, é dirigente de um grande partido da cena nacional, foi deputado estadual várias vezes e governador. Só não se elege se não for candidato. O filho desistindo da reeleição, Faria assume a cadeira com muita competência e volta com tudo ao cenário político do RN. Dará a volta por cima. 

Henrique Alves - Outro gigante da política brasileira. Passada as complicações judiciais, Alves deverá ser muitíssimo bem votado. Assim como Garibaldi, Henrique tem um "mundo" de apaixonados bacuraus para pedir votos. O sentimento de injustiça que domina o coração dos bacuraus, que em virtude da prisão de quase um ano que lhe aplicaram - sem condenação nenhuma - deverá lhe render uma votação pra lá de histórica. Anotem!

Fernando Mineiro - Merece um mandato, afinal ele foi um dos mais votados em 2018 (3º) e por causa da regra das coligações, ficou fora para Beto Rosado que obteve 26.978 votos a menos que o petista.

Kléber Fernandes - Vereador de Natal pelo segundo mandato, Kléber vai ser candidato para ajudar o partido. Ele é do PSDB e deverá ir para a chapa de Paulinho Freire. Tem postura, faz excelente mandato novamente e sabe coordenar uma campanha. Fernandes tem raízes em São Tomé, conhece lideranças da Região Potengi e poderá surpreender. Não terá menos de 30 mil votos não, senhor. 

Jaime Calado - Líder de partido, o ex-prefeito de São Gonçalo é esposo da senadora Zenaide Maia. Está montando uma chapa para viabilizar sua eleição. Soube que ele já garantiu 70% da nominata. Nomes como Adão Eridan e vários ex-prefeitos que apoiam Zenaide também estão sendo chamados para a chapa. Calado convidou Antônio Jácome e aguarda a decisão do experiente Jacó pai. Se for, vai bater esteira viu, Jacozão?

Chapão de João Maia - João está chamando grandes nomes citados aqui para compor um "chapão". João analisa que é melhor concorrer com grandes e ter a certeza que elegerá ao menos três e todos os outros farão parte do mandato dos que lograrem êxito. 

Seria mais ou menos assim: João Maia, Ana Paula Protásio, Carla Dickson, Léo Souza, General Girão, Benes Leocádio, Beto Rosado e até Robinson Faria. 

Lembrando que a nova regra eleitoral só permite 9 candidatos. É o número de cadeiras em disputa, mais uma vaga - 8+1 = 9. 

Em tempo: a grande dificuldade do chapão, que torna a ideia praticamente inviável, é que a maioria dos nomes convidados é dirigente de partido. Jamais abrirão mão da estrutura de um partido, seja ele pequeno, médio e principalmente se for grande. Robinson, Benes, Beto, Girão e João Maia são dirigentes de partidos grandes. 

Postar um comentário

0 Comentários